2010-09-08

Cineliterário: "A Paixão de Camille Claudel"




O Cineliterário regressa após as férias à Biblioteca Municipal de VIla Nova de Famalicão já no próximo dia 17 de Setembro - 6ª feira - às 21 e 30, como habitualmente.

O livro sobre o qual incidirá o debate é a apaixonada obra de Anne Delbée da Editorial Inquérito.

Entrada Livre

Sinopse

Quando Camille Claudel e Auguste Rodin se conhecem, ela tem apenas vinte anos e ele quarenta e dois.
Embora a sua relação se prolongue durante quinze anos, é extraordinário constatar que a sua paixão recíproca não durará senão alguns anos, mesmo se para cada um desses artistas, essa foi uma paixão violenta e fecunda, de duas almas gémeas que sentiam a mesma violenta paixão pela escultura.
Camille era também irmã de Paul Claudel, a quem estava ligada desde a infância por um forte laço de cumplicidade, mesmo se sobre ele exercia "um cruel ascendente". À audácia de Camille, que desafia o seu meio social com a relação com Rodin, e a sua paixão pela escultura, Paul opõe a sua conversão ao catolicismo, e consagra a vida ao teatro e à poesia, onde, paradoxalmente, a imagem de Camille está sempre presente.
Entre estes dois homens, Camille aparece como a base, a alma, de um triângulo de que o seu irmão Paul seria o espírito, e Rodin, o seu amante, o corpo.
Mas entre dois artistas que se dedicam à mesma criação, a paixão é algo de muito difícil de viver e perpetuar, e os complexos laços entre mestre e discípula, a rivalidade artística e o ciúme, vão interferir na relação entre Camille e Rodin.
Ao amor intransigente da jovem Camille, Rodin contrapõe uma vida amorosa que se divide entre ela, a amante (Rose Beuret, de quem tem um filho), e as ligações frequentes com modelos e mulheres da vida.
Camille toma então a difícil decisão de abandonar Rodin, para definitivamente se afirmar como artista, vivendo só e dedicando-se inteiramente à escultura.
Mas essa força interior que lhe permitiu abandonar Rodin, e fazer alguns dos seus melhores trabalhos, acaba por se virar contra si própria, o que leva o seu irmão Paul Claudel a afirmar: "ela tinha apostado tudo em Rodin, e perdeu tudo com ele".


Equipa Artística e Técnica

ISABELLE ADJANI
Camille Claudel
GERARD DEPARDIEU
Auguste Rodin
LAURENT GREVILL.
Paul Claudel
ALAIN CUNY
Louis-Prosper Claudel
MADELEINE ROBINSON
Louise-Athanaise Claudel
KATRINE BOORMAN
Jessie Lipscomb
DANIELE LEBRUN
Rose Beuret
AURELLE DOAZAN
Louise Claudel
MADELEINE MARIE
Victoire
MAXIME LEROUX
Claude Debussy

Realização
BRUNO NUYTTEN

Fotografia
PIERRE LHOMME

Montagem
JOELLE HACHE

Director de Produção
BERNARD MARESCOT

Som
GUILLAUME SCIAMA

Décors
BERNARD VEZAT

Figurinos
DOMINIQUE BORG

Música
GABRIEL YARED

DE: catálogo Atalanta Filmes



Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Gustavo Carneiro said...

Erm.. no meu calendário, 15 de Setembro é quarta-feira, não sexta...

9/9/10 5:07 da tarde  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

Já está corrigido!


csd

9/9/10 5:34 da tarde  
Blogger isabel victor said...

Que pena estar longe ...
Mas vou procurar o filme/Livro ;)

Bela iniciativa

Um beijo de agradecimento

;)

sempre. iv

11/9/10 1:53 da manhã  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

Obrigada...

também tenho penha que páre nas férias...o pessoal que cá fica passa uma moleza...

:-)


csd

11/9/10 11:47 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home